Mariana Pinto dos Santos, historiadora da arte e curadora independente, é doutorada em História e Teoria pela Facultat de Belles Arts - Universitat de Barcelona. É investigadora integrada do Instituto de História da Arte, NOVA FCSH, onde coordena o Grupo Teoria da Arte, Historiografia e Crítica. É autora do livro Vanguarda & Outras Loas (Lisboa: Assírio & Alvim, 2007) e de diversos estudos e ensaios publicados em catálogos, livros e revistas internacionais, sobre história da arte contemporânea, modernidade e modernismo, teoria e historiografia da arte. Co-editora da Obra Literária de Almada Negreiros. Foi curadora, entre outras, das exposições José de Almada Negreiros: uma maneira de ser moderno, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa (2017). É co-responsável pelo projecto de investigação Iberian Modernisms and the Primitivist Imaginary ((2018-22) (PTDC/ART-HIS/29837/2017). É editora nas Edições do Saguão.