logotipo Modernismo

  Arquivo Virtual da Geração de Orpheu

 

 

Stuart

(1887 – 1961)

 

 

A figura de Stuart Carvalhais (de seu nome completo José Herculano Stuart Torrie d’Almeida Carvalhais), desenhador, artista gráfico, pintor, decorador, cenógrafo, figurinista, fotógrafo, realizador e actor de cinema, destaca-se sobretudo no domínio da caricatura e da ilustração de Imprensa: colaborador assíduo d’O Século Cómico, da Ilustração Portuguesa, do ABC, do Diário de Lisboa, do Sempre Fixe, da Ilustração, do Magazine Bertrand, etc. Publica o seu primeiro desenho no suplemento humorístico do jornal O Século (Cenas de Rua, 1906), e realiza, no mesmo jornal, as suas primeiras tentativas de histórias aos quadradinhos (Triste História de Zé Alonso, 1907), actividade que viria a desenvolver tornando-se um pioneiro da banda desenhada em Portugal (nomeadamente, com Aventuras do Quim e Manecas, publicadas pela primeira vez em 1915, n’O Século Cómico). Edita, em 1911, a revista «humorística de caricaturas» A Sátira, onde o jovem Almada Negreiros se apresenta pela primeira vez como desenhador. Colabora em Papagaio Real (1914), que Almada dirige artisticamente, e na Ideia Nacional (1916) que, graças à direcção artística de José Pacheco, inclui colaboração modernista. A par da primeira geração dos modernistas portugueses, expõe nos Salões dos Humoristas de Lisboa (1912, 1913 e 1920) e na Exposição de Humoristas e Modernistas, realizada no Porto em 1915; concebe vinhetas para a Contemporânea de José Pacheco (1922-1926); pinta Paisagem com Moinho para a Brasileira do Chiado (1925); colabora na renovação do Bristol Club (1926); sendo citado, como decorador e caricaturista, no catálogo do I Salão dos Independentes (1930). Stuart manter-se-á, porém, isolado deste primeiro modernismo, não aderindo às novas linguagens estéticas preconizadas pelos seus companheiros de geração, e publicando, aquando da saída de Orpheu (1915), uma caricatura de Santa Rita Pintor (Século Cómico, 8/7/15), que significaria uma ruptura ideológica com o grupo. Em 1929, a Ilustração publica uma série de «Recordações da geração “futurista”», pelo Repórter X, ilustradas com os retratos de Santa Rita Pintor, Mário de Sá-Carneiro, José de Almada Negreiros, Jorge Barradas, Raul Leal e Fernando Pessoa, por Stuart Carvalhais.

 

 

Vida e Obra de Stuart Carvalhais. Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa – Palácio dos Coruchéus, 1982; Stuart – Centenário do Nascimento (1887-1987). Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian – Centro de Arte Moderna, 1987; José Pacheco, Stuart Carvalhais: o Desenho Gráfico e a Imprensa, Lisboa, Associação Portuguesa das Indústrias Gráficas e Transformadoras do Papel, 2000.

 

 

Sara Afonso Ferreira

 

 

 

DICIONÁRIO

 

Verbetes publicados no Dicionário de Fernando Pessoa e do Modernismo Português,

coordenado por Fernando Cabral Martins,

Lisboa, Caminho, 2008.

 

Revistos em 2017.