Média

Imagem
[Sobre poesia]
PDF
Autor
Fernando Pessoa

Identificação

Titulo
[Sobre poesia]
Titulos atríbuidos
Notas de edição
Idioma
Português
Edição

[BNP/E3, 18 – 55]

 

Às três subespécies da poesia lírica – a heróica, a elegíaca e a lírica propriamente dita – atribuíam os antigos a protecção de três musas, Calíope para a primeira, Erato para a segunda, e para a terceira Polímnia.

Chama-se poesia lírica, em boa razão estética, a toda aquela que não é dramática nem narrativa, e na espécie da poesia chamada narrativa há por certo que incluir a didáctica. A poesia lírica pode exprimir directamente os sentimentos e as emoções do poeta, sem deles querer tirar conclusões gerais, ou lhes atribuindo maior sentido que o de serem simples emoções e sentimentos: é esta a poesia propriamente, ou simplesmente lírica. A esta é que Polímnia rege. Pode também a poesia lírica exprimir não sentimentos ou emoções do poeta, senão o conceito que forma desses sentimentos, ou dos alheios: é esta, propriamente, a poesia elegíaca, que não há mister que seja triste, como o uso vulgar do nome ordinariamente indica. Desta poesia Erato é a musa. Pode, por fim, a poesia lírica dedicar-se a exaltar ou a deprimir a pessoa ou os feitos de outrem, não tanto os comentando, quanto os elevando ou diminuindo: é esta, em seus dois ramos, a poesia heróica e a satírica. A estas legitimamente rege Calíope, se bem que lhe não dessem os antigos a regência da sátira.

 

Classificação

Categoria
Literatura
Subcategoria

Dados Físicos

Legendas

Documentação Associada

Bibliografia
Publicações

Dados de produção

Cota
BNP-E3, 18 – 55
Datas relacionadas
Dedicatário
Destinatário
Data

Palavras chave

Locais
Nomes relacionados