Imprimir

Medium

Fundo
Fernando Pessoa
Cota
BNP/E3, 14-3 – 23-23a
Imagem
grafema
PDF
Autor
Fernando Pessoa

Identificação

Titulo
grafema
Titulos atríbuidos
Edição / Descrição geral

[BNP/E3, 143 – 23-23a]

 

|grafema|

 

Não tem importância? Sei lá se não tem… Pois não sabemos o valor e o sentido a nada {…}

 

O seu último pensamento foi para o grafema da vizinha… o seu último olhar tocou no cair suave de chuva, uma chuva ténue e silenciosa que disse ser muda ser fraca caindo em certos lugares, onde havia campos, onde crianças que não eram entrevadas podiam, passada a chuva, ir[1] a brincar {…}

_______

_______

De modo que se eu ainda tivesse[2] títulos, podia ser hoje distinto general, ou morto mesmo, talvez… Olhe que isto é verdade ainda que o faça saudoso não reparar que o mundo é assim, que é farto de coisas destas?… Seja como for, esta é a história da minha vida…

 

[23ar][3]

 

_______

_______

 

Esta enorme blague[4] – o universo; essa |coisa impossível|[5] – a vida.

 

À mesa de que café no Além passam os[6] amigos o centro do universo lendo o[7] seu confuso e obscuro poema? Pergunto se me importa sabê-lo? Às vezes penso nestes e assim… Basta-me nas paredes do quarto à luz das velas da minha alma, a sombra grotesca do mistério. É a minha própria sombra afinal, mas eu desconheço-a.

 

[23av]

 

____

____

Aí está um fulano, disse-mo ††, amputado, que podia ganhar a vida a guardar as mulheres do sultão…

– O quê… é amputado?

– Castrado…

– Castrado?!… Mas castrado realmente?… Qualquer doença que tem precisa uma operação…

– Isso… Pelo menos assim que assim foi… O † soltou-o, que fala a alegria… Como era natural continuou olhando, para o outro lado da rua, para o indivíduo que ele me apontava… Era um pedinte esfarrapado e sujo… Longos cabelos grisalhos, mas não sei porquê, não grosseiros… Um chapéu velho e descaindo enterrava-se-lhe pela cabeça e caía… Era magro e alto… Trincava tranquilamente, comendo devagar, coisa de que nem à distância se via roer[8] duro. Fiquei observando o tipo… Pois quando, disse depois, ele se aproximava pedindo esmola, † braços de †††.

 

 

[1] ir /tornar a ir\

[2] ainda tivesse /não tivesse perdido\

[3] 29-10-1913

The dead eyes of the dead reflect something of that immutable/utability\ beyond.

_______

Shrink not from looking at her eyes… The acting of the look hath passed and let her look {…}

[4] enorme blague /blague transcendente\

[5] |coisa impossível| /grande /diversa\ mistificação\

[6] os /que\

[7] o /esse\

[8] roer /que era\

Notas de edição
Identificador
https://modernismo.pt/index.php/arquivo-almada-negreiros/details/33/4404

Classificação

Categoria
Literatura
Subcategoria

Dados Físicos

Descrição Material
Dimensões
Legendas

Dados de produção

Data
Notas à data
Datas relacionadas
Dedicatário
Destinatário
Idioma
Português

Dados de conservação

Local de conservação
Biblioteca Nacional de Portugal
Estado de conservação
Proprietário
Historial

Palavras chave

Locais
Palavras chave
Nomes relacionados

Documentação Associada

Bibliografia
Publicações
Exposições
Itens relacionados
Bloco de notas