Medium

Fundo
Fernando Pessoa
Cota
BNP/E3, 14-1 – 9
Imagem
[Sobre os tipos de literatura nacionalista]
PDF
Autor
Fernando Pessoa

Identificação

Titulo
[Sobre os tipos de literatura nacionalista]
Titulos atríbuidos
Edição / Descrição geral

[BNP/E3, 141 – 9]

 

Toda a literatura superior, ainda que (o que é raro) exprima ideias antinacionais, é forçosamente nacionalista. É-o porque a literatura superior é a expressão de um temperamento individual de escritor, e ainda porque é essa expressão através da linguagem. Do temperamento individual do escritor as influências, directas e herdadas, da nação a que pertence, formam parte; na linguagem, em que esse temperamento é expresso, pertence e define essa nação.

 

Posto, pois, que a literatura superior é toda nacional, quanto mais superior mais nacional, e portanto mais nacionalista, resta definir o que seja nacionalismo. Há três definições possíveis; há três tipos de nacionalismo, e cada um deles merece legitimamente essa designação.

 

O primeiro é o nacionalismo tradicionalista – o que faz consistir o sentimento nacional e a vida nacional na obediência a moldes fixos chamados tradições a que é atribuído um valor sentimental. Tal é o conceito da Arte †, quanto nacionalista e racionalisticamente nacionalista. O segundo é o nacionalismo espiritual, que faz consistir a essência da vida nacional não em tradições, mas num espírito especial, numa atitude – em geral religiosa – para com a vida. O terceiro é o nacionalismo histórico, que faz consistir a essência da vida nacional numa missão civilizacional ou histórica.

 

Parece que estes três tipos de nacionalismo se podem acumular dois a dois, ou todos três juntos. Não é assim. Cada um pertence a um tipo mental diferente.

 

O tradicionalismo é característico do espírito religioso. O seu fundamento que o espírito da religião nos induz antes refere o país para onde a religião remete.

 

O principal argumento contra o tradicionalista é o não saber o que é essa tradição e o culto dalguma tradição do seu país e[1] ele não consentir.

 

{…} e, posto de parte esse carácter, mostram o nacionalista, por assim dizer, absurdo.

 

 

[1] país /|*causa| ††\ /nem entender a causa d\ e

Notas de edição

Classificação

Categoria
Literatura
Subcategoria

Dados Físicos

Descrição Material
Dimensões
Legendas

Dados de produção

Data
Notas à data
Datas relacionadas
Dedicatário
Destinatário
Idioma
Português

Dados de conservação

Local de conservação
Biblioteca Nacional de Portugal
Estado de conservação
Proprietário
Historial

Palavras chave

Locais
Palavras chave
Nomes relacionados

Documentação Associada

Bibliografia
Publicações
Exposições
Itens relacionados
Bloco de notas