Medium

Fundo
Fernando Pessoa
Cota
BNP-E3, 19 – 69
Imagem
Erostratus
PDF
Autor
Fernando Pessoa

Identificação

Titulo
Erostratus
Titulos atríbuidos
Edição / Descrição geral

[19 – 69]

 

Erostratus.

 

Anyone who is in any way a poet knows very well how much easier it is to write a good poem (if good poems lie in the man’s power) about a woman who interests him very much than about a woman he is deeply in love with. The best sort of love poem is generally written about an abstract woman.

 

A great emotion is too[1] selfish; it takes unto[2] itself all the blood of the spirit, and the congestion leaves the hands too cold to write. Three sorts of emotions produce great poetry – strong but quick emotions, seized upon for art as soon as they have passed, but not before they have past; strong and deep emotions in their remembrance a long time after; and false emotions, that is to say, emotions felt in the intellect. Not insincerity, but[3] a translated sincerity, is the basis of all art.

 

The great general who would win a battle for the empire of his country and the might[4] of his people does not wish – he cannot wish – to have many of his soldiers killed[5]. Yet, once he has entered into the contemplation of his strategy, he will choose (without a thought of his men) the better stroke, though it lose him a hundred thousand men, rather than the kinder worse, though but even by killing slower, which may leave him nine-tenths of those men he fights with and for, and whom he generally loves. He becomes an artist for the sake of his fellow-countrymen and he mows down his fellow-countrymen for their strategical sake.

 

 

[19 – 69]

 

Heróstrato.

 

Qualquer pessoa que for, de alguma forma, um poeta, sabe bem o quão mais fácil é escrever um bom poema (se estiver na posse de um homem escrever bons poemas) sobre uma mulher que o interessa muito do que sobre uma mulher pela qual está profundamente apaixonado. A melhor espécie de poemas de amor é geralmente escrita sobre uma mulher abstracta.

 

Uma grande emoção é demasiado egoísta; absorve todo o sangue do espírito e a congestão deixa as mãos demasiado frias para escrever. Três espécies de emoções produzem grande poesia – emoções fortes, mas rápidas, apreendidas pela arte logo que tenham passado, mas não antes de terem passado; emoções fortes e profundas na sua lembrança após um longo tempo; e emoções falsas, isto é, emoções sentidas no intelecto. Não a insinceridade, mas a sinceridade traduzida, é a base de toda a arte.

 

O grande general que ganharia uma batalha para o império do seu país e para o poderio do seu povo não deseja – não pode desejar – ter muitos dos seus soldados mortos. Contudo, uma vez que entre na contemplação da sua estratégia, escolherá antes (sem pensar nos seus homens) o melhor golpe, embora isso lhe custe perder cem mil homens, em vez do pior, mesmo matando mais devagar, que lhe deixasse nove décimos desses homens com os quais e pelos quais luta e a quem ama. Torna-se um artista pelo bem dos seus compatriotas e derruba os seus compatriotas pelo bem da estratégia. 

 

 

[1] too /ogrely\

[2] unto /into\

[3] but /yet\

[4] might /history\

[5] killed /slain\

Notas de edição
Identificador
https://modernismo.pt/index.php/arquivo-almada-negreiros/details/33/2502

Classificação

Categoria
Literatura
Subcategoria

Dados Físicos

Descrição Material
Dimensões
Legendas

Dados de produção

Data
Notas à data
Datas relacionadas
Dedicatário
Destinatário
Idioma
Inglês

Dados de conservação

Local de conservação
Biblioteca Nacional de Portugal
Estado de conservação
Proprietário
Historial

Palavras chave

Locais
Palavras chave
Nomes relacionados

Documentação Associada

Bibliografia
Publicações
Fernando Pessoa, Páginas de Estética e de Teoria e Crítica Literárias, Textos estabelecidos e prefaciados por Georg Rudolf Lind e Jacinto do Prado Coelho, Lisboa, Edições Ática, 1966, pp. 216-217.
Exposições
Itens relacionados
Bloco de notas