logotipo Modernismo

  Arquivo Virtual da Geração de Orpheu

 

 

Rui Coelho (1892-1986)

Compositor de índole nacionalista, formado em Lisboa e em Berlim, cuja obra se caracteriza pela busca constante de uma identidade acentuadamente portuguesa e cujo nome está associado às primeiras experiências baléticas do século XX português. Em 1916 Rui Coelho compõe O Sonho da Princesa na Rosa, bailado realizado a 7/3/16 no Palácio da Rosa com «mise-en-scène» de Almada. Em Outubro de 1917 aparece como signatário, a par de Almada Negreiros e de José Pacheco, do manifesto que anuncia Os Bailados Russos em Lisboa, publicado em folheto e inserido no Portugal Futurista. Sendo sob a influência da estada lisboeta da célebre companhia (Dez. 1917 – Mar. 1918) que Rui Coelho apresenta, a 11/4/18 no Teatro S. Carlos, os «primeiros bailados portugueses»: a Princesa dos Sapatos de Ferro (Berlim, 1912), com coreografia e figurinos de Almada Negreiros e cenários de José Pacheco; e o Bailado do Encantamento, com coreografia de Almada e cenários e figurinos de Raul Lino. A reposição da Princesa dos Sapatos de Ferro, a 26/4/25 no Teatro S. Carlos, está na origem de uma polémica entre Rui Coelho e Almada Negreiros – que retira a sua colaboração do evento por falta de condições artísticas, refutando de passagem, a colaboração do compositor no manifesto dos Bailados Russos e assumindo-se como único autor do texto (Diário de Lisboa, 27 e 29/4/25 e 4 e 7/5/25).

 

COELHO, Ruy, Ruy Coelho: sua acção e suas obras de 1910 a 1967, Lisboa, Éditions Lisboa, 1967.

 

Sara Afonso Ferreira