logotipo Modernismo

  Arquivo Virtual da Geração de Orpheu

 

 

Pedro da Silva Salles (Pad Zé)

Personalidade inventada pelo jovem Pessoa, que lhe atribui várias funções: redactor do jornal O Palrador, conforme se encontra nos cabeçalhos dos n.º 5, de 22 de Março de 1902, n.º 6, de 24 de Maio de 1902, e n.º 7, de 5 de Julho de 1902 (e escritos certamente em Lisboa, onde Pessoa esteve de visita com a família entre Agosto e Setembro desse ano); director literário, no nº 1 de Julho de 1903 (E3 144R). Neste número, o «promovido» Pedro da Silva Salles anuncia o aparecimento da nova série do «seu» jornal, cujas secções serão editadas sob a sua supervisão e do seu «colega artístico», Alberto Rey da Costa. Anuncia igualmente o início da publicação de «quatro romances interessantes»: Os Rapazes de Borrowby, por Adolph Moscow; A Riqueza de um Doido, por  Marvell Kisch; Em Dias de Perigo, por Gabriel Keene e A Lucta Aerea, por Sableton Kay. É interessante notar que esta personalidade tenha ela própria um pseudónimo: Pad Zé. Este surge, aliás, associado a outra figura. Assim, no citado nº 1 de O Palrador, de 1903, Pad Zé é o nome acrescentado entre parêntesis não ao de Pedro da Silva Salles, mas ao do «Director Charadístico», Roberto Kóla. Já nos números de 1902, é Pad Zé que assina algumas charadas, para além de três anedotas (uma no n.º 5 e duas no n.º 7).